| Home | links do setor | associados | diretoria |

Operação Farroupilha fiscaliza 260 empresas em Novo Hamburgo

Brasília, 24 de agosto de 2006

Valores não declarados à Receita podem atingir R$ 1,1 bilhãoA Delegacia da Receita Federal em Novo Hamburgo iniciou ontem uma operação especial junto a pessoas jurídicas, denominada Operação Farroupilha.

Nos próximos dias serão efetuadas ações fiscais junto a contribuintes que incidiram em parâmetros que denotam alto grau de probabilidade de cometimento de evasão fiscal. Por outro lado, os indícios investigados permitem ações fiscais pontuais, de rápida execução e com elevada possibilidade de êxito ao final dos trabalhos.

Baseando-se em cruzamentos de dados de diversas fontes de informações (rendimentos auferidos por prestadores de serviços, faturamento declarado ao ICMS, movimentação financeira, vendas com cartões de crédito, dentre outras), foram selecionados para fiscalização, em um primeiro momento, 260 pessoas jurídicas.

Considerando as PJ a serem fiscalizadas, alguns números merecem destaque, por exemplo: A movimentação financeira de R$ 1,25 bilhão nos últimos 5 anos;faturamento declarado à SRF de R$ 120 milhões no mesmo período, ou seja, menos de 10% do total da movimentação financeira; diferença: R$ 1, 13 bilhão; estimativa de tributos não declarados à SRF: R$ 150 milhões.

A DRF/Novo Hamburgo alerta os contribuintes sobre a possibilidade de verificação espontânea das divergências apontadas, a fim de que possam retificar suas declarações, aderirem ao parcelamento e/ou condições concedidas pela Medida Provisória nº 303/06 (Parcelamento Excepcional – PAEX). As ações fiscais podem englobar os últimos cinco anos, e o prazo para adesão ao PAEX encerra-se em 15 de setembro.

Informações adicionais podem ser obtidas com a delegada da Receita Federal em Novo Hamburgo, Clari Maria Fantinel Dornelles, Telefone (51) 3594 0729.

Assessoria de Imprensa da SRF


Copyright © 2002 Sinacouro. Todos os direitos reservados