| Home | links do setor | associados | diretoria |

Chineses destacam divergência européia sobre tarifas

A imprensa oficial chinesa ressaltou hoje a divisão entre os 25 países da União Européia (UE) diante da possível imposição, em um mês, de tarifas fixas de 16,5% para os sapatos de couro importados da China e 10% para os do Vietnã.

A emissora de televisão oficial CCTV destacou que a proposta da Comissão Européia contra o suposto "dumping" (venda abaixo do preço de produção) dos dois países tem que conciliar, para ser aprovada, interesses muito divergentes. A mesma iniciativa já foi rejeitada em julho por falta de consenso, lembrou.

A UE começou a aplicar em abril tarifas provisórias para os sapatos da China e Vietnã. Mas o prazo de aplicação expira no dia 6 de outubro. Se não houver acordo antes, as importações estarão livres de encargos a partir de 7 de outubro.

Os países com indústria produtora de calçados, como Espanha, Itália e Portugal, são os mais interessados em estabelecer uma tarifa fixa. Mas Alemanha e Reino Unido se opõem, porque consideram que a medida prejudica suas empresas distribuidoras.

Segundo o Executivo da UE, China e Vietnã praticam "dumping", comprovado pelas "claras evidências" de intervenção estatal na produção, com subsídios ocultos, créditos a taxas abaixo dos juros de mercado, avaliação de ativos inadequada e moratórias fiscais. Por isso, os fabricantes locais podem exportar seus produtos por 50 a 80% do valor real, prejudicando os concorrentes europeus. "Os países da UE estão profundamente divididos. Alguns se opõem abertamente às tarifas. Não será fácil aprovar a prorrogação por maioria simples", diz a agência "Xinhua".

Os países da UE compraram 1,25 bilhão de pares de sapatos da China em 2005. O número equivale a 50% do mercado comunitário no ano. As importações de sapatos de couro (35% do mercado europeu) procedentes da China registraram um espetacular aumento nos últimos anos: 1.000% em relação a 2001 e 450% em relação a 2004.


Copyright © 2002 Sinacouro. Todos os direitos reservados